VOCÊ JÁ TEVE SOFREU OU SOFRE DE INCONTINÊNCIA URINÁRIA?

Incontinência urinária consiste na vontade repentina de urinar. Essa vontade vem de uma vez e com força. Muitas vezes a urina vaza antes da pessoa chegar ao banheiro. Ela é causada por espasmos e contrações na bexiga.

Existe um método bastante conservador para o quadro, que pode trazer muitos benefícios para quem o utiliza. Um conjunto de técnicas fisioterápicas para ajudar no incontinência urinária.

Primeiro as damas

A perda de urina de forma involuntária é algo que afeta ambos os sexos e em variadas faixas etárias. Porém, como o sexo feminino é o que apresenta maiores chances de desenvolver o quadro, devido à queda dos níveis de estrogênio durante a menopausa e ao grande esforço físico durante a gravidez. Também devido aos tradicionais costumes, vamos começar falando sobre a incontinência urinária nas mulheres.

O estimado é que 1 em cada 2 mulheres acima dos 45 anos seja atingida pelo quadro de infecção urinária. 

E nos cavalheiros

Dos casos de infecção urinária que afetam homens, a maioria atinge homens com mais de 50 anos. Uma das principais causas é a hiperplasia benigna da próstata, ou seja, o aumento do volume da próstata. 

Quando a próstata aumenta, ela causa o bloqueio do fluxo de urina e impede que a bexiga esvazie por completo. Isso causa um aumento na proliferação de bactérias, aumentando o risco de infecção. 

Para ambos os sexos a incontinência urinária afeta drasticamente a qualidade de vida de quem a porta. Isso porque o bem-estar social, emocional, físico e psicológico da pessoa são afetados. Por isso vamos passar as técnicas fisioterápicas para ajudar quem sofre desse quadro.

Mudança de hábito

Preste atenção se sobre a sua ingestão de líquidos durante o dia e a noite. Consulte seu urologista para saber como deve ser a sua rotina de ingestão e sobre as bebidas que irritam o músculo da bexiga.

Eletroestimulação

Essa é a técnica usada para fortificar os músculos do assoalho pélvico. Isso vai aprimorar a força e a coordenação da área, inibindo contrações da musculatura detrusora.

Cones Vaginais

É introduzido um cone na vagina durante 15 a 20 minutos a paciente é estimulada a caminhar durante esse período. Com a sensação de perda do cone, uma vez que tenha sido removido, há uma contração dos músculos do assoalho pélvico.

Treinamento

Uma série de exercícios que vão ajudar a identificar cada músculo do assoalho pélvico e “treina-los” para que obedeçam comandos.

Eletromiografia

São realizadas uma leitura e uma interpretação em tempo real da atividade elétrica dos músculos do assoalho pélvico. Isso vai capacitar o paciente a identificar os músculos que vão precisar ser trabalhados. Trabalhando esses músculos o paciente poderá reestabelecer a coordenação e o controle deles. Tendo uma melhora funcional.

Essas são algumas técnicas para ajudar as pessoas que sofrem com a incontinência urinária. Agende uma avaliação na Renovare Urologia e Andrologia que nós vamos avaliar sua situação e você vai receber o tratamento adequado com profissionais renomados em todo Distrito Federal e Entorno.

Share on facebook
Facebook

Veja mais

Nós fornecemos diagnóstico e tratamento especializado para doenças do trato urinário, incluindo cânceres, disfunção sexual masculina, incontinência urinária, dor pélvica, doença de pedra urinária, infertilidade masculina e doença da próstata. Também realizamos reconstrução do trato urinário. Imagem da próstata e biópsia, criocirurgia e implantação de sementes radioativas para câncer localizado.

Horário

Contato

SEPS Q 709/909 BL B Sala 413 – Asa Sul, Brasília – DF, 70390-095

contato@renovareurologia.com.br

(61) 3297-7561