Urofluxometria


Você conhece a Urofluxometria? Sabe o que é? Como funciona? Aqui na Renovare, clínica localizada na Asa Sul, em Brasília, Distrito Federal, você encontra uma equipe especializada para tirar todas as suas dúvidas sobre esse assunto e realização eficaz desse exame.

O que é Urofluxometria?

Também conhecida como Urofluxo, a Urofluxometria é um exame rápido, simples e indolor (não causa dor). Sendo um exame não invasivo que visa analisar as características do fluxo urinário, é feita uma pesquisa específica no trato urinário quanto ao volume de urina que passa pela uretra em uma unidade de tempo que é expressa em ml/s e que retrata o ato miccional.

Desta maneira, este exame observa o desempenho do sistema urinário, ou seja, da bexiga, da uretra e da próstata. Mostrando-se como uma importante diretriz no diagnóstico das disfunções miccionais e outras patologias através de gráficos que são analisados pelo médico responsável. Este vai indicar um diagnóstico e tratamento.

Dentre estas análises estão:

·    O tempo preciso para começar a urinar;

·    A força do jato urinário;

·    A ininterrupção do fluxo urinário;

·    A quantidade de urina expelida (ml);

·    O tempo necessário para esvaziar a bexiga.

 

Qual é a utilidade deste exame?

A urofluxometria serve para ajudar o médico no diagnóstico de alguns tipos de doenças urológicas através da velocidade em que o paciente consegue urinar, fornecendo um parecer sobre o estado da bexiga, uretra, próstata e também sobre a perda de contração da bexiga.

Algumas dessas doenças podem ser:

·  Infecções urinárias de repetição;

·  Hiperplasia benigna da próstata;

·  Estenose da uretra;

·  Hipocontratilidade do detrusor, dentre outras.

Como é feito o exame?

Para realizar este exame, o paciente deverá recolher a urina em um recipiente denominado fluxômetro, que é um aparelho semelhante a um vaso sanitário comum, mas possui alguns sensores acoplados e ligados a um computador que regista os dados. Estes sensores possibilitam que o computador possa fazer a leitura dos valores, registrá-los e processá-los. Assim é criado um gráfico que demonstra as alterações do fluxo em cada segundo. Assim o urologista consegue avaliar e determinar o pico máximo e o tempo necessário para que esse pico seja alcançado por cada paciente.

Esse exame é muito simples e não precisa de anestesia, porém é importante que o paciente que queira ou precise realizar esse exame interrompa quaisquer medicamentos que possam influenciar os resultados.

Em via de regra, o paciente não precisa de preparação prévia, sendo suficiente ingerir água minutos antes da realização do exame, de forma que sinta vontade de urinar naturalmente. O paciente não pode estar com a bexiga cheia por completo. Ou seja, a micção deve acontecer de forma espontânea e o desejo de urinar do paciente deve vir à tona de modo normal. Exceto quando outro meio for solicitado pelo médico responsável para a efetivação do procedimento, quando necessário.

Principais indicações para a realização do exame de Urofluxometria:

Por tratar-se de um exame para aferir a força do jato urinário, serve para orientar o tratamento de pessoas com sintomas urinários. Pacientes com fluxo urinário baixo podem apresentar problemas da próstata, de estreitamento do canal da uretra, ou até mesmo perda de contração da bexiga.

 Outros sintomas que podem levar o médico urologista a pedir a realização deste exame são:

 

·     Dificuldade em esvaziar completamente a bexiga;

·     Vontade incontrolável e inexplicável de urinar;

·     Dificuldade de urinar no início e durante a micção;

·     Incontinência urinária, ou seja, quando não há controle sobre a micção;

·     Aumento inexplicável da frequência de idas ao banheiro para urinar;

·     Dores ao urinar;

·     Dores na região pélvica;

·     Quando necessário do ponto de vista do médico urologista responsável.

 

 

Há limitações de idade para a realização deste procedimento?

Este exame não apresenta limitações por se tratar de um procedimento simples, considerando que apenas se faz necessário o entendimento das instruções dadas para que se possa realizá-lo. Além disso, devido à sua clareza, este exame pode ser feito em crianças, adultos e idosos de qualquer sexo, assim como em pessoas que possuem necessidades especiais, sem possibilidade de risco para o paciente, uma vez que o procedimento é rápido e indolor, precisando apenas de alguns minutos para ser realizado.   

Apesar de ser um exame não invasivo e sem qualquer tipo de risco, há limitações, sim.

 

Mesmo quando ocorrem situações clínicas de caráter obstrutivo, somente através do gráfico é difícil para o especialista descobrir a presença de uma estenose de uretra, hiperplasia benigna da próstata, incontinência urinária, obstrução ao fluxo urinário ou lesões neurológicas da bexiga.

Somente o exame de urofluxometria também não consegue fazer uma avaliação precisa do resíduo pós-miccional. Para isso será necessária uma sonda de esvaziamento ou a realização de um exame de ecografia.