ANABOLIZANTES E OS RISCOS UROLÓGICOS

Popularmente conhecidos como anabolizantes, os esteroides androgênicos anabólicos são comumente constituídos de testosterona, o principal hormônio masculino. Esse hormônio é produzido nos testículos e apresentam várias funções no corpo como desenvolvimento muscular e ósseo, apetite sexual, surgimento de características masculinas como voz grossa, crescimento de pelos, entre outros.

Desde o surgimento dos compostos sintéticos com base na testosterona ou que induzem o aumento da testosterona, uma grande quantidade de homens e mulheres passaram a utilizar esses produtos com múltiplas finalidades como por exemplo halterofilismo, aumento do rendimento esportivo e fins estéticos. Esses produtos podem ser administrados por via injetável, oral ou por meio de gel transdérmico.

Na maioria dos casos, esses atletas (sendo profissionais ou não) utilizam doses exageradas dos esteroides, com intervalos (ciclos) também muito curtos. Essa sobrecarga pode ocasionar no aumento de efeitos colaterais.

QUAIS SÃO OS EFEITOS COLATERAIS?

Esses efeitos colaterais vão desde infarto cardíaco e acidente vascular cerebral, até riscos urológicos como infertilidade, disfunção erétil, aumento das mamas e diminuição dos testículos. Normalmente esses efeitos são transitórios, podendo demorar entre meses e anos, existindo ainda relatos de efeito permanente.

Para que haja a produção da testosterona e a fabricação de espermatozoides, os testículos recebem um comando através dos hormônios produzidos pela hipófise (localizada no cérebro). Quando recebe a testosterona externa (anabolizantes), essa glândula entende que tal comando não é mais necessário, e os testículos não produzem mais testosterona e espermatozoides.

Mesmo com o corte do uso dos anabolizantes, já que não há mais comando vindo da hipófise, os testículos se mantêm sem trabalhar, levando o homem a ter disfunção erétil e infertilidade. Com o passar do tempo esse processo pode se reverter naturalmente ou com o auxílio de medicações prescritas pelo urologista.

Já no que diz respeito à próstata, acredita-se que como ela também sofre ações da testosterona, esse órgão poderia ser comprometido pelo uso dos anabolizantes. Como pode haver aumento no volume desse órgão com piora ou surgimento de sintomas relacionados à micção como jato urinário fraco ou cortado, sensação de esvaziamento incompleto da bexiga e aumento da frequência urinária.

Apesar de não ser comprovado que o uso de esteroides causa câncer de próstata, há casos de homens portadores da doença, não tratados adequadamente, que apresentam progressão do tumor com o uso dos anabolizantes.

Por essas razões é de imprescindível que antes de fazer uso de anabolizantes a pessoa busque aconselhamento médico.

Não perca tempo. Marque hoje mesmo sua consulta com um de nossos especialistas, pois na Renovare nós cuidamos de você!

Share on facebook
Facebook

Veja mais

Nós fornecemos diagnóstico e tratamento especializado para doenças do trato urinário, incluindo cânceres, disfunção sexual masculina, incontinência urinária, dor pélvica, doença de pedra urinária, infertilidade masculina e doença da próstata. Também realizamos reconstrução do trato urinário. Imagem da próstata e biópsia, criocirurgia e implantação de sementes radioativas para câncer localizado.

Horário

Contato

SEPS Q 709/909 BL B Sala 413 – Asa Sul, Brasília – DF, 70390-095

contato@renovareurologia.com.br

(61) 3297-7561