Você sabe o que é um Estudo Urodinâmico Completo? Para que serve este exame? Na Renovare você encontra este e diversos outros exames urológicos para atender sua necessidade. 



O QUE É ESTUDO URODINÂMICO COMPLETO? 

O Estudo Urodinâmico consiste no método usado para descrever a qualidade hidrodinâmica do trato urinário direta ou indiretamente. É um exame que visa avaliar o armazenamento e o esvaziamento da bexiga para entendermos como a musculatura da bexiga está funcionando.  

É sabido que nem todos os pacientes que apresentem tais sintomas necessitarão do estudo urodinâmico. Ele deve ficar reservado para algumas condições:   

 

Suas indicações são  

  • avaliar a função do aparelho urinário inferior 

  • investigação da causa da falha de um tratamento para musculatura da bexiga 

  • determinação dos fatores de risco de uma doença conhecida para lesão no trato urinário superior 

  • avaliar incontinência urinária 

  • avaliar e planejar pré operatórios (homens e mulheres) 

  • avaliar atividade detrusora no paciente com aumento da próstata (hiperplasia prostática) 

 

 

QUEIXAS MICCIONAIS DE ARMAZENAMENTO: 

  • Perda de urina aos esforços ou secundária a urgência ou sobredistensão vesical ou por associação dessas condições; 

  • Urgência miccional (dificuldade de protelar a micção devido ao forte desejo de urinar); 

  • Polaciúria (ou frequência miccional aumentada – normalmente mais de 8 micções ao dia ou quando o intervalo entre as micções é menor de 2 horas); 

  • Noctúria/Nictúria (ou frequência urinária noturna aumentada – considera-se fora do comum quando se precisa conscientemente do mictório mais de 2 vezes após deitar-se). 

QUEIXAS MICCIONAIS DE ESVAZIAMENTO: 

  • Hesitação (demora para iniciar a micção); 

  • Esforço miccional 

  • O jato fraco; 

  • A intermitência (jato fragmentado que pode ocorrer no início, meio ou fim da micção).  

QUEIXAS PÓS-MICCIONAIS: 

  • Sensação de esvaziamento incompleto; 

  • Gotejamento pós-miccional.  

 COMO É REALIZADO O ESTUDO URODINÂMICO COMPLETO? 

A primeira etapa do estudo urodinâmico completo é a urofluxometria livre, que consiste em registrar o volume urinado e a velocidade de fluxo, não sendo um exame invasivo. É um importante exame de triagem dos pacientes. O paciente é orientado a realizar a micção quando sentir um desejo normal para urinar.  

As etapas seguintes são a cistometria e o fluxo-pressão. Para essas duas próximas fases será necessário a passagem de uma sonda uretral final (para avaliar a pressão no interior da bexiga e para infundir o soro que estará simulando o enchimento vesical) e uma sonda via retal (para mensurar a pressão intra-abdominal).  

  • A cistometria estuda a relação pressão/volume durante a fase de enchimento. Durante o enchimento da bexiga com soro fisiológico é solicitado que o paciente execute algumas manobras como tossir, fazer força, mudar de posição para que seja identificado possíveis alterações de funcionamento da musculatura da bexiga 

  • O estudo fluxo-pressão é o momento em que é solicitado que o(a) paciente urine para que possamos entender direta como está funcionando a dinâmica da micção daquele (a) paciente.  

 

 

Por ser um exame invasivo é importante que o paciente seja corretamente orientado como será o exame assim como só deverá ser indicado para aquele paciente que realmente tenha critérios indicativos para realização do mesmo.  

É fundamental que o paciente tenha uma cultura de urina negativa para evitar uma piora da infecção renal.  

Não é preciso estar em jejum e não necessita que o paciente leve, obrigatoriamente, um acompanhante.  


Por isso é tão importante conversar e tirar todas as dúvidas com seu urologista. Juntos vocês podem esgotar todas as possibilidades não invasivas antes de partir para métodos mais invasivos, e assim, minimizar angústias e possibilitar bons resultados como a melhora na qualidade de vida de portadores de disfunções miccionais. Venha falar conosco. Nós cuidamos de você.